Cuiabá: Adevair quer reduzir número de vereadores para 19 e Renivaldo critica: “bobageira”

Publicado em 20 de outubro de 2017 às 08h:05

Vereador Adevair Cabral (PSDB)

O vereador Adevair Cabral (PSDB) apresentou na sessão ordinária desta quinta-feira (19), uma proposta para reduzir o número de vereadores de 25 para 19. A proposta de emenda à Lei Orgânica Municipal precisa do apoio de pelo menos nove parlamentares. Até o momento, quatro se comprometeram em assinar, sendo eles Dilemário Alencar (Pros), Marcelo Bussiki (PSB), Felipe Wellaton (PV) e Sargento Joelson (PSC).

Além disso, o vereador Toninho de Souza (PSD) também teria se comprometido em assinar a propositura. “Estou propondo cortar seis vereadores e esses seis vereadores vai diminuir seis verbas indenizatórias, seis salários de vereadores e seis verbas de gabinete. Acredito que diminuíram bem o trabalho nosso na Câmara”, afirmou Adevair Cabral.

De acordo com o parlamentar, se a proposta for aprovada pelo plenário da Casa, iria oportunizar uma economia mensal de cerca de R$ 140 mil reais. A medida não teria efeito nesta legislação, apenas na próxima eleição municipal, que acontecerá em 2020. Segundo Adevair, na Lei Orgânica Municipal fala em até 25 vereadores, mas este número pode ser menor.

Até o ano de 2011, o número de vereadores era de 19, mas foi aumentada para 25, sob o argumento de ser apenas uma “adequação” na Constituição Federal, além disso a medida não traria em maiores gastos. Segundo Adevair, quando era 19, os parlamentares trabalhavam de forma mais tranquila e harmônicas, além de que “sobrava recursos” para fazer os trabalhos.

“Todo mundo diz que a Câmara está em crise e em toda reportagem que passa a população afirmar ter muitos vereadores. Na minha opinião também não precisa de ter 25 vereadores aqui dentro”, destacou Adevair. O vereador Marcelo Bussiki também deverá apresentar uma mudança para diminuir o percentual do duodécimo recebido pelo legislativo municipal.

Por outro lado, tem colega de parlamento que não gostou nada da ideia do vereador Cabral.  O vice-presidente da Casa, Renivaldo Nascimento (PSDB), o criticou por apresentar a proposta de emenda.

Aos jornalistas, durante a sessão de queinta-feira (19), Nascimento afirmou que o número de vereadores é constitucional e Cabral “não tem o que fazer e fica pensando bobageira (sic)”.

“Essa questão de diminuir ou aumentar é quantitativo, é a representatividade da população cuiabana. De acordo com a quantidade populacional, há uma decisão do STF do TSE. Você não pode mexer a bel prazer na representativa da população”, finalizou Renivaldo Nascimento.