PF apreende comprovante de remessa de dinheiro ao exterior com prefeito

Publicado em 19 de outubro de 2017 às 20h:03

A Polícia Federal apreendeu, na casa do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), documentos que comprovam a remessa de dinheiro ao exterior para Marco Túlio Pinheiro, irmão do peemedebista.

Durante a Operação Malebolge, deflagrada no dia 14 de setembro, a Polícia Federal apreendeu, na casa do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), documentos que comprovam a remessa de dinheiro ao exterior para Marco Túlio Pinheiro, irmão do peemedebista.

A casa do prefeito foi alvo de mandados de busca e apreensão e o HiperNotícias teve acesso à lista de matérias recolhidos pelos agentes federais (confira abaixo). O valor das transferências ao exterior não foi registrado no auto circunstanciado de busca e arrecadação.

Conforme o documento, além de cadernos e agendas, a PF recolheu computadores, celulares e um certificado de autenticidade de um brinco, avaliado em US$ 9,3 mil dólares. Também foi apreendido um cheque de R$ 105 mil.

Emanuel Pinheiro é acusado de receber propina quando era deputado estadual na  gestão do ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB). A acusação partiu do próprio Silval, em delação premiada junto ao Ministério Público Federal (MPF).

No acordo, Silval entregou uma série vídeos em que diversos deputados, entre eles Emanuel Pinheiro, aparecem recebendo propina na sala do ex-chefe de gabinete do governo, Silvio Cezar Correa Araújo, também delator dos esquemas.

O prefeito, na cena, enche os bolsos do paletó com os maços de dinheiro e até deixa cair uma quantidade no chão, mas rapidamente a recolhe.