Acaba greve dos servidores do DETRAN em Mato Grosso

Greve no Detran de Mato Grosso durou 59 dias.

Os servidores do Detran decidiram encerrar a greve que durou dois meses. Eles retornam ao trabalho a partir desta sexta-feira. A decisão foi tomada em assembleia com a apresentação da ata onde o governo assume o compromisso que em 2019 será prioritariamente concedido reajuste a categoria que está com defasagem salarial desde 2011. “A categoria conseguiu o compromisso que o reajuste da nossa classe seja prioridade, ao invés de escalonar para começar em 2019”, disse Daiane Renner, presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran). Ela se reuniu com o governador em exercício, Carlos Favaro e deputados para negociar as reivindicações da categoria.

O Sinetran levou a negociação para o Núcleo de Conciliação do Tribunal de Justiça e o governo encerrou as negociações sem em nenhum momento levar uma proposta para o sindicato. Recentemente, o tribunal autorizou cortar o ponto dos servidores que estavam fazendo greve. O sindicato recorreu da decisão.

Além do compromisso do governo em conceder reajuste em 2019, na Assembleia Legislativa os deputados em apoio à categoria aprovaram no mérito a emenda à PEC do teto que permite o realinhamento salarial das carreiras.

A greve trouxe prejuízos para empresas que vendem veículos novos, por exemplo, que tiveram muita demora nas emissões de documentos. Milhares de usuários também tiveram transtornos com vistorias, confecções de CNHs e outros documentos.