Parados por pelo menos 50 dias, grevistas do Detran são detidos pela PM

Servidores foram algemados e levados ao Cisc Planalto. (foto reprodução)

Pelo menos dois servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) foram detidos por policiais militares, durante um ato realizado na manhã desta terça-feira (31), em frente ao Palácio Paiaguas, sede do Governo.

Conforme informações do sindicato que representa a categoria, o Sinetran, os PMs usaram gás lacrimogêneo e spray de pimenta para dispersar os manifestantes, que bloqueavam a entrada da sede do Governo.

Protesto

Ainda de acordo com o Sinetran, a confusão teve início porque os manifestantes estavam bloqueando a via de acesso ao Palácio Paiaguás.

O servidor Célio Lemos, que integra a diretoria do sindicato, criticou a ação da polícia e afirmou não ver motivos para a prisão dos servidores já que, segundo ele, o protesto estava ocorrendo de forma pacífica.

Conforme o sindicato, os dois servidores foram encaminhados ao Cisc Planalto e liberdos após assinarem um Termo Circunstanciado de Ocorrência.

Na tarde da última segunda (30), os manifestantes já haviam bloqueado a entrada que dá acesso ao Palácio Paiaguás.

Outro lado

Em nota, a Polícia Militar afirmou que o uso de spray e gás, bem como as detenções ocorreu já que os servidores se recusaram a desobstruir a via.

O Governo ainda não se manifestou sobre o episódio.

Veja íntegra da nota da Polícia Militar:

“A Polícia Militar informa que adotou medidas legais e necessárias ao restabelecimento da ordem e desobstrução de via de acesso ao Palácio Paiaguás e outros pontos do Centro Político Administrativo (CPA), obstruídos em protesto de servidores grevistas do Detran-MT. 
 
Os grevistas foram orientados a não obstruirem a via tão logo chegaram ao local. O uso de composto químico e as detenções somente ocorreram depois de reiteradas tentativas de negociação e a recusa no sentido de liberar o tráfego ora impedido por cadeiras e faixas expostas na pista”