A aprovação do novo Marco Regulatório das Ferrovias pelo Senado, em votação prevista para o dia 24, vai garantir autorização para a extensão dos trilhos da Ferronorte para Cuiabá e depois Lucas do Rio Verde. A garantia foi dada nesta terça-feira pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ao prefeito de Lucas do Rio Verde, Miguel Vaz.

De acordo com a assessoria, uma série de emendas será apresentada pelos senadores Jaime Camoes e Wellington Fagundes ao projeto original. Ao mesmo tempo, o Ministério da Infraestrutura, segundo explicou o ministro, irá determinar a avaliação dos estudos encaminhados pela concessionária à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

A Ferronorte deverá ser a primeira ferrovia brasileira a ser construída pelo regime simplificado de autorização. “Sou entuasiasta da Ferronorte” – disse o ministro.

A par dos entendimentos, o senador Jayme Campos se disse satisfeito com o resultado da reunião e foi taxativo ao afirmar que “a Ferronorte será uma realidade”. Ele fez questão de destacar que “o sonho do povo cuiabano, do povo mato-grossense, do senador Vicente Vuolo, será uma realidade”. Jayme previu  que entre o final de abril e o  início de maio, seja expedida a autorização, em evento em Cuiabá com a presença do ministro da Infraestrutura e também do presidente Jair Bolsonaro.

“Além do caráter histórico, a autorização para implantação da extensão da Ferronorte garante investimentos no Estado na ordem de R$ 8,5 bilhões pela concessionária Rumo, com a geração de milhares de empregos e avanços na nossa economia” – salientou Fagundes.

Na reunião com Freitas, o senador Wellington Fagundes fez questão de destacar o trabalho realizado com Jayme Campos junto ao Tribunal de Contas da União, ANTT e Ministério da Infraestrutura para garantir a renovação antecipada da concessão da malha paulista. Esse fator, segundo o senador do PL, é determinante para que a concessionária possa implantar novos trilhos em Mato Grosso.

De acordo com o projeto acordado pelos senadores com o Ministério da Infraestrutura, a Rumo irá expandir os trilhos de Rondonópolis, onde possui o maior terminal de cargas da América do Sul, em direção a Campo Verde, Cuiabá, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde. A direção da empresa informou que já adquiriu áreas para a construção dos terminais de carga nesse novo trecho.

<< ANTERIORProdutores rurais de MT são destaque nacional por técnicas ambientais
PRÓXIMO >>Prefeitura debate implantação de novo terminal de integração em Lucas; projeto anterior é inviável