Polícia diz que pescador é principal suspeito de matar namorados

Suspeito já é considerado foragido da Justiça; Polícia acredita na participação de uma segunda pessoa

Os jovens Estefane Cardoso Leite, de 18 anos, e Estefano Batista Santos, de 21, foram mortos no domingo à noite.

A Polícia Civil de Guarantã do Norte (708 km de Cuiabá) confirmou que está à procura do pescador Josiel de Lima Ferreira Ramos, de 28 anos.

Ele é o principal suspeito de ter matado o casal de namorados Stefane Cardoso Leite, de 18 anos, e Estefano Batista Santos, de 21, na noite de domingo (24).

O casal foi executado a tiros em uma estrada de chão, na frente de uma residência. Stefane é filha do ex-vice-prefeito de Carlinda, Luiz Leite.

Polícia divulgou imagem do acusado de matar casal em MT; ele ja é considerado foragido.

O delegado Hércules Batista Gonçalves, que está à frente das investigações, relatou que as pistas indicam que o crime seria um “acerto de contas”.

A Polícia Civil foi até a casa do pescador na tarde de segunda-feira (25), em Carlinda (750 km da Capital), mas não o encontrou. Ele é considerado foragido da Justiça.

A “rixa” é antiga e teria começado em Carlinda, antes do casal se mudar para Guarantã. Eles estavam há apenas quatro meses na cidade.

Conforme Hércules, Josiel já havia tentado matar Estefano outras duas vezes. Além disso, ele também é irmão do ex-namorado de Stefane.

Polícia divulgou imagem do acusado de matar casal em MT; ele é considerado foragido
“O Estefano tinha problema com drogas, já ficou até internado. Só que a gente ainda não tem como afirmar que ele [Josiel] veio matar o casal por esse motivo [rixa por drogas]. Porém, já está demonstrado que Estefano era usuário e esse suspeito já tentou matá-lo duas vezes em Carlinda. Há, inclusive, inquérito instaurado lá. Em relação à ligação com a Stefane, descobrimos que ela já namorou o irmão desse suspeito. Eles tiveram relacionamento conturbado, com várias brigas. Isso é só o que eu posso adiantar por enquanto”, disse o delegado.

Gonçalves ainda ressaltou que Josiel teria recebido a ajuda de um comparsa para cometer o duplo homicídio, mas que ainda não foi possível realizar a identificação desta segunda pessoa.

“Nós já temos alguns suspeitos, mas prefiro não antecipar de quem se trata. As investigações continuam”, contou.

Fonte: Mídia News