Redução do ICMS anima suinocultores em MT

Apenas 20% da produção são consumidos em Mato Grosso e o restante vai para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiânia.

O governo do estado baixou a alíquota do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre a carne suína. Para os criadores, a medida pode ajudar a alavancar a produção e o consumo em Mato Grosso e em outros estados.
O decreto, assinado pelo governador Pedro Taques no dia 5 deste mês, reduziu o percentual da alíquota do ICMS de 12% para 6% com o objetivo de alavancar a suinocultura.
Mato Grosso é o 5º estado do Brasil em produtividade. São quase 3 milhões de cabeças, mas o consumo no estado é considerado baixo. As pessoas não têm o hábito de comer carne suína.
Vinte por cento da produção são consumidos em Mato Grosso e o restante vai para os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiânia. O percentual do ICMS no estado era considerado alto se comparado com outros estados.
A partir de agora, Mato Grosso vai poder competir de igual para igual com os outros estados produtores, conforme o diretor executivo da Associação de Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), Custódio Rodrigues.
“Isso vem atenuar esses problemas e criar possibilidades e condições para que esses produtores levem para fora do estado e viabilizem a cadeia da suinocultura”, declarou Custódio.